Além de você, existem os outros

IMG_7941.JPG

A interação entre pais e filhos é a base da nossa estrutura emocional na vida, mas nós somos feitos também de outros encontros. Irmãos, avós, tios, primos, professores, amores, amigos, escola, clube, vizinhos, podem ser peças fundamentais formação das nossas crenças, na maneira como a gente se relaciona com o mundo, no jeito como encaramos a nós mesmos no espelho. E diante desse fato, o primeiro impulso de um pai ou de uma mãe é desejar que todos ajam da mesma forma que você, que todos pensem da mesma forma que você ou para ser bem honesto, que todos sejam você. O spoiler é que isso não é exatamente possível, mas eu direi mais: não é saudável.

As crianças precisam de repertório emocional para além de pai e de mãe. E aí, quando sua sogra quiser dá um biscoito maisena de lanche para o seu filhote (proibido para menores de dois anos, ok vó?), tente não levar para o pessoal. É ela criando uma relação com o neto dela. Se esse ano o seu filho está encarando uma professora mais dura, antes de querer mudar ele de escola, seja o colo que ele precisa e o instrumentalize para lidar com essa situação. Se dentro da sua própria casa você e seu marido estão discordando sobre como agir com as crianças, entenda que ele não é um inimigo e avalie se vale a pena conquistar esse aliado para o seu time. E nesse processo, perceba as suas falhas. Observe que nem sempre você vai estar por perto e que seu filho vai sobreviver, se você assim o ensinar. Ele vai conseguir chegar à vida adulta mais inteiro se diante de amores e desamores, ele tiver margem para se segurar. #parentalidadepositiva #dialogosfamiliares

Vamos redenhar o pai e mãe que gostaríamos de ser?

Workshop de Parentalidade e Educação Positiva

Porto Alegre

Dia 20/out

Curitiba

24/nov

Para se inscrever, clica no link da minha bio, ou no www.sympla.com.br/luabfonseca