A culpa é mesmo sua

familia_171_preview.jpeg

É difícil mudar.

É difícil não explodir.

É difícil não castigar.

É difícil educar.

É difícil ser mãe, ser mulher, profissional, ser esposa, transar.

É difícil dar conta da casa, da lição, do corpo, da mente.

É difícil ensinar valores, limites.

É difícil mesmo.

Mas e se a gente trocar difícil por possível?

Será que fica mais leve?

A única coisa sob a qual temos controle (antes do surto) são os nossos pensamentos. A maneira como encaramos aquilo que a nossa mente produz. É difícil para você e para mim e diante desse fato, temos duas opções: ou levamos de um jeito pesado, travado, engessado ou mudamos a maneira de olhar. Todos nós lidamos com diferentes questões, diariamente. Ninguém tem um tempo só para ser mãe ou só para ser executiva. Tudo está acontecendo ao mesmo tempo. E por isso que se desafiar a pensar as questões por um outro ângulo, pode ser tão transformador.

O sentimento de culpa que nos toma na relação com nossos filhos, é como um gás paralisante. Ele não nos leva pra frente, não nos coloca na direção da mudança. Diante da culpa, nos afundamos e quando percebemos, estamos num looping entre não dizer que não conseguimos, se sentir um lixo e não ter forças para mudar. Pega essa culpa, olha pra ela e toma conta dela. Ela é sua. E só quando a gente assume a responsabilidade pelo que sentimos, conseguimos dar o passo seguinte.

Vamos juntas, sem tantos julgamos. É o único caminho possível.#parentalidadepositiva #equilibrioparental