Para dentro

1A01625A-F10B-48BE-8117-08F298A8E3DD.JPG

Tenho falado muito sobre autocuidado e a importância da gente se olhar com carinho, com amor, mas sei que esse exercício não é exatamente simples e se hoje eu consigo ter meu tempo é uma conquista. Não é simples por dois motivos. O primeiro é a nossa capacidade de sabotar qualquer coisa que a gente faça para a gente mesma. Nunca temos tempo e nem dinheiro para fazer nada que seja SÓ para gente mesma.

O segundo motivo são as expectativas. Não sei por que, mas quando falamos em autocuidado a nossa cabeça nos leva a desejar coisas impossíveis, distantes ou difíceis diante de uma rotina de trabalho ou de cuidados com os filhos: meditar sob o céu do Atacama, vinho com as amigas todas as noites, viagem com o marido uma vez por mês, uma noite inteira de sono...poder fazer tudo isso é uma delícia e obviamente funciona como aquele momento só seu, mas se isso ainda está longe da sua realidade seja pelo motivo que for, saiba: ainda assim é possível se cuidar.

Quando você lembra de respirar fundo antes de um grito, ou diante de uma situação difícil, ou quando acorda, ou quando está angustiado, isso já é autocuidado. Quando a gente consegue rir de situações tensas, ouvir uma música boa, falar com uma amiga querida, isso já é autocuidado. Quando você entende que certas atitudes são tóxicas e precisam ser repensadas, quando você termina um livro, quando você come algo delicioso. Quando a gente toma um banho demorado, quando sente prazer sozinha ou acompanhada, isso também é autocuidado.

Então, para que a gente consiga apreciar esses pequenos grandes momentos de conexão e cuidado com a gente mesma, é importante colocar as expectativas nos lugares certos.  Não adianta ficar sofrendo porque não tem dinheiro para fazer a viagem dos sonhos e acreditando que tudo que você precisa é de um tempo longe, se você não pode se afastar. O que é possível de ser feito? O que vai te ajudar a recompor as energias? O que vai te trazer para o seu centro e aos poucos transformar o jeito como você se relaciona com as pessoas e com você mesma? Acredite: você tem as respostas e elas estão dentro de você.