Filhos, por que tê-los?

Lua, por que você teve filhos?

Essa foi a pergunta da Nívea, que me mandou um email fofo e queria me ouvir. Ela contou que uma garota de 4 anos havia feito essa pergunta para ela e levou 5 meses para que uma resposta fizesse sentido.

Assim como a Nívea, eu fiquei pensando nessa resposta e acho que para mim, ter filhos não foi exatamente uma escolha. Aconteceu. E aí, comecei a enxergar que na minha vida as coisas são meio assim, elas acontecem. E eu abraço, vivo intensamente, vou fundo.

Eu nunca pensei muito sobre ter filhos ou sobre ser mãe. Não era algo que eu planejava. Sempre fui muito maternal, no sentido de cuidar das coisas ao meu redor, mas nem me lembro de brincar muito de bonecas quando era pequena.

Antes de ser mãe, eu estava vivendo a concretização de um grande amor, um reencontro com o cara que tinha marcado a minha adolescência. A gente estava construindo essa história, tínhamos um ano de casados e passávamos pela nossa primeira mudança de cidade quando engravidei. Não existia dúvidas sobre João. Ele era uma consequencia natural da nossa história de amor.

Hoje, depois de 3 gravidezes, eu acho que ter filhos é a maior oportunidade que a vida nos dá para evoluir. É a única oportunidade? Não, claro que não. Mas é, para mim, a mais viceral. Ser mãe não me coloca num pedestal, mas me dá sim, uma outra perspectiva das coisas.

Eu tive filhos e eu optei por estar perto deles, para ser uma pessoa melhor. Para que através do amor que eu sinto por eles eu consiga transformar um pouquinho o mundo. E para que eles, ao sentirem esse tanto de amor, sejam pessoas mais corajosas.

Muito obrigada à Nívea, pelo email e pela pergunta.

Ofereço meu singelo espaço de comentários e minha caixa de emails para quem quiser responder também. <3