Abraço

Você não está sozinha. Por mais que mães não falem sobre determinados assuntos, acredite: o seu problema é também o problema de uma outra mãe. Pode ser coisa simples, como noites insones. Pode ser coisa séria de verdade como uma síndrome rara. Pode ser algo doído e muito pessoal, como a solidão de uma maternagem solo ou ainda a falta de sexo no casamento depois da chegada do bebê. Pode ser a falta de grana ou a certeza diária que você não vai dar conta. Pode ser o cansaço e a falta de paciência com as crianças. Pode ser a dificuldade em lidar com as birras ou as obsessões do seu filho. Podem ser tantas coisas... E nessas horas, de quase desespero, de choros no banheiro, acredite: você não está só. Por mais que nenhuma mãe ao seu redor demonstre uma fraqueza como a que você está sentido, ela está sentido outra, que você nem imagina. E é por isso que a gente precisa ser mais solidária umas com as outras. É por isso que é fundamental olhar no olho, perguntar se está tudo bem e abrir o coração para o que vem. Ouvir. É sobre não julgar e não querer impor opiniões. É sobre abraçar e cuidar um pouco. É sobre ser mãe o tempo todo, com os seus e com as outras. Vamos tentar? #nodramamom