O não manual da grávida moderna

Coitada das grávidas dessa temporada. Quem quiser ter filho dentro dos novos padrões estabelecidos, não pode engordar mais de 5 quilos durante todo o período da gestação, precisa fazer muitas fotos da evolução da barriga (de biquíni ou roupa de ginástica, preferencialmente), tem que se alimentar de forma saudável e malhar até o dia de parir.

Não pode sofrer (sofrer???) ações de hormônios, se sentir feia, inchada ou simplesmente cansada, afinal de contas, esse é o melhor momento da sua vida.

Depois de parir, não existem medos, frustrações e nem mesmo noites mal dormidas, já que é importante acordar cedo para malhar e recuperar o corpo, com foco na barriga.

Eu queria dizer que tudo isso é uma grande loucura. Uma irresponsabilidade, na verdade. A gente não pode fazer isso umas com as outras. Gravidez é uma montanha russa. Pode ser muito fácil mas pode beirar o insuportável. Como mãe e como mulher, ofereço meu colo para as grávidas que simplesmente querem chorar sem motivo aparente, querem comer um pacote de bono e querem falar sobre como estão cansadas de tudo. Ofereço meu abraço silencioso para quem está se achando feia, para quem não quer transar com o marido, para quem só consegue usar sandália de dedo de tanto que o pé tá gordo. Ofereço um carinho que possa ajudar a passar os medos repentinos, as dúvidas sobre o parto e sobre como vai ser a vida depois que o bebê chegar. Para as grávidas e paridas, todo meu amor e respeito. E nenhuma, nenhuma cobrança. O momento é de sentir, apenas isso.#nodramamom