Minhas escolhas diárias

Tive um parto natural depois de duas cesáreas eletivas, não saio de casa para trabalhar as 8 da manhã e não deixo meus filhos com babá. Não dou refrigerante para as crianças, muito menos papinha pronta. E sabe o que isso significa? Nada. Não sou melhor do que nenhuma outra mãe por conta dessas escolhas que fiz. Aliás, até onde eu sei, não existe tal premiação (ainda). Nada do que eu faço como mãe me garante a chegada triunfal ao final da jornada, pelo simples fato de não controlarmos os rumos que a vida nos apresenta. Não tem receita para que as coisas saiam exatamente como planejamos. Não tem dica, truque ou qualquer outra coisa que me dêem a certeza que meus filhos serão pessoas incríveis, sensíveis e generosas, como eu desejo tanto.

Infelizmente.

Tudo o que posso fazer e faço todos os dias, é tentar dar bons exemplos, ser uma pessoa legal. Isso, talvez, faça alguma diferença. #nodramamom